[SP] Por dentro do MPL

por Movimento Passe Livre de São Paulo

Entre janeiro e março, o Movimento Passe Livre esteve presente semanalmente nas ruas de São Paulo para exigir a revogação do aumento na tarifa de ônibus. As mobilizações reuniram milhares de pessoas, enfrentaram brutal violência policial, e deram visibilidade à luta, colocando a discussão sobre transporte na pauta da cidade.

Mesmo após meses de manifestações, a tarifa não caiu. Porém, a luta não parou. Apesar da jornada do início do ano ter tido como bandeira principal a redução dos 3 reais, para o MPL não basta discutir esse ou aquele aumento. É preciso mudar a lógica que o organiza transporte público, retirando-o da iniciativa privada, eliminando toda a tarifa e as catracas. Por isso, em agosto o Passe Livre irá lançar um projeto de lei de iniciativa popular do Tarifa Zero, o que exigirá que recolhamos 500 mil assinaturas.

No próximo domingo, dia 3, o MPL realizará uma atividade aberta apresentando melhor nossa história, nossa luta e o projeto Tarifa Zero. Ao fim, a ideia é conversar sobre a concepção de uma outra cidade possível, livre de catracas.

Quando: domingo, 3 de julho

Onde: Rua Frei Caneca, 986

http://saopaulo.mpl.org.br

Texto em programa de peça teatral aborda o tema da mobilidade urbana

Vídeo sobre a peça Passport

Maikon Jean Duarte, hoje professor e trabalhador no teatro, escreveu um texto para o programa da peça teatral Passport, da CIA Rústico Teatral. O texto do venezuelano Gustavo Ott se passa em alguma cidade, algum país esquecido. Um Soldado e um Oficial abordam um Cidadão, exigindo o seu Passport para continuar a viagem. No texto, Maikon J. Duarte faz sua interpretação sobre os passaportes necessários para cada fronteira urbana. Fazendo uma referência à questão da mobilidade urbana e a lógica do capital inserida ao transporte coletivo. Continue reading “Texto em programa de peça teatral aborda o tema da mobilidade urbana”

MPL Joinville organiza debates públicos sobre mobilidade urbana

O Movimento Passe Livre de Joinville tem organizado rodadas de debates sobre mobilidade urbana. As atividades buscam fundamentar na prática e na teoria, do ponto de vista do movimento social, a importância de um transporte público e gratuito. A participação é aberta a todos interessados que desejam aprofundar a luta pela mudança da lógica do transporte coletivo. A primeira rodada de debate abordou a tarifa zero e a última foi sobre a questão tributária e o transporte coletivo. O ato de ir além dos importantes debates nas ruas da cidade é uma demonstração dos caminhos adotados pelo coletivo local do MPL Joinville. Segue uma breve conversa com um integrante do coletivo.

O MPL Joinville está ampliando suas pautas de discussões. Qual foi o debate do último final de semana?

A idéia dos debates é suprir as necessidades teóricas do movimento. Normalmente as “reuniões gerais” do movimento acabam sendo muito deliberativas, pois temos uma série de atividades acontecendo. Então nós criamos essa outra “esfera” de discussão dentro do movimento que é mais teórica, mas está diretamente ligada aos nossos problemas práticos. Continue reading “MPL Joinville organiza debates públicos sobre mobilidade urbana”

Três reais é roubo!

Áudio-documentário sobre a luta contra o aumento da tarifa de ônibus em São Paulo em 2011, por Thais Carrança

 

(foto por Luiza Mandetta)

No dia 5 de janeiro de 2011, por decisão do prefeito Gilberto Kassab, o preço da passagem dos ônibus municipais de São Paulo subiu de R$ 2,70 para R$ 3. Durante mais de três meses, toda quinta-feira, milhares de pessoas foram às ruas dizer ‘não’ ao aumento da tarifa.

Três reais é roubo! procura ser um registro desta história. Trata-se de um documento sonoro feito a partir de gravações realizadas durante as manifestações contra o aumento, de entrevistas posteriores e de trechos de matérias jornalísticas de veículos diversos.

Para download em mp3

Cronologia da luta contra o aumento da tarifa em São Paulo em 2011 Continue reading “Três reais é roubo!”

[Floripa] Como anda a mobilidade de que quem mora na Vila do Arvoredo?

Neste domingo, 19 de junho, o MPL-Floripa e integrantes da associação de moradores deram início à aplicação dos questionários sobre a situação do transporte coletivo para os moradores e moradoras da Vila do Arvoredo.

Foi uma experiência legal, já passamos por 49 casas. São 168 famílias que moram lá. Identificamos alguns problemas no questionário, mas vamos corrigindo no processo!

Esperamos em breve compartilhar nossas primeiras impressões.

 

Segue o questionário aplicado: Questionario_arvoredo

Seminário discute regimes alternativos para a regulação do transporte coletivo em Florianópolis

Lá se vão 12 anos desde fevereiro de 1999. Naquela ocasião, centenas de pessoas bloqueavam a entrada da Câmara de Vereadores de Florianópolis, e o efetivo da polícia militar de Santa Catarina fez o serviço que dela se esperava, garantindo pela força a votação do projeto de lei 034/99, que através do regime de concessão, concedia a exploração do serviço de transporte coletivo para empresas privadas realizaram seus lucros mediante a cobrança de tarifas, que nesses últimos doze anos, tiveram reajuste de mais de 200%.

Em fevereiro de 2009 essa lei foi colocada em xeque. Não somente pela expiração do seu prazo legal, mas, sobretudo, pela grande luta travada pela cidade, movimentos sociais, trabalhadores e usuários do transporte, em torno de uma perspectiva em que se trata o transporte menos como mercadoria, mais como direito social.

De 2009 pra cá, há uma situação clara de instabilidade jurídica e política, e possibilidade histórica de se pensar e propor novos caminhos para o marco regulatório, que definirá a forma de organização do transporte público coletivo da capital catarinense. Continue reading “Seminário discute regimes alternativos para a regulação do transporte coletivo em Florianópolis”

Manifestantes fecham entrada da Estação Pirajá, em Salvador

Os usuários do transporte público de Salvador fizeram uma manifestação na Estação Pirajá, uma das estações de transbordo mais movimentadas da capital baiana, na manhã desta terça-feira (14), segundo informações da Transalvador.

De acordo com o órgão de trânsito, os manifestantes são usuários da linha de ônibus Barra 3, que sai da estação, e protestam contra o pequeno número de coletivos que circulam durante a manhã.

Os manifestantes bloquearam a entrada principal do local, nas proximidades do bairro de São Caetano, o que obrigou os motoristas a utilizarem a via de acesso do bairro da Mata Escura. Segundo a Transalvador, devido ao protesto, o tráfego da região ficou completamente parado e o congestionamento chegou a atingir o trecho da BR-324, que dá acesso à estação de transbordo. Continue reading “Manifestantes fecham entrada da Estação Pirajá, em Salvador”

Nota de apoio do Movimento Passe Livre de SP à luta em Vitória

por Movimento Passe Livre – São Paulo

Na última semana, a população de Vitória (ES) tem saído diariamente às ruas para protestar contra o aumento na tarifa de ônibus. As mobilizações, que chegaram a reunir seis mil pessoas na última sexta-feira, foram marcadas desde o primeiro dia por uma brutal violência policial. A repressão, porém, não calou o povo da cidade, que continua na luta, fazendo inclusive ações radicais, como a liberação de pedágios e o bloqueio total de pontes e avenidas durante horas.

O Movimento Passe Livre de São Paulo vem, por meio desta nota, tornar público seu apoio à população de Vitória. Os aumentos na tarifa não são um problema exclusivo de uma ou outra cidade, mas sim o reflexo da lógica mercantilista e excludente que organiza o transporte e o espaço urbano no Brasil. Por isso, a luta contra a tarifa é a mesma, seja em São Paulo seja no Espírito Santo. É a luta contra as catracas, pelo direito de ir e vir e pelo o direito à cidade. Continue reading “Nota de apoio do Movimento Passe Livre de SP à luta em Vitória”

Caos em terras capixabas

Foto por Anizio Suela

Texto por Filipi Siqueira

Nas últimas quinta e sexta-feira a cobra comeu e o pau fumou no Espírito Santo. De centenas a milhares de alunos protestaram durante esses três dias pela diminuição das tarifas do transporte público do Estado. É claro que nem o governo e nem a polícia acharam legal, então o que aconteceu foi o seguinte:

PARTE I – PEDRAS NA JANELA DO GOVERNADOR Continue reading “Caos em terras capixabas”

Sobre Lúcio Gregori

Pessoal, hoje o nosso querido amigo e camarada Lúcio Gregori, engenheiro, militante e músico, completa 75 anos. Lúcio é fundamental para nós em muitos níveis e sua contribuição para a nossa luta pela tarifa zero é incalculável. Começou na sua participação pelo governo Luiza Erundina (naquele antiiiigo Partido dos Trabalhadores) primeiro como secretário de Serviços e Obras, onde implantou o sistema de coleta seletiva de lixo em São Paulo (sempre bom lembrar isso) e, depois, como secretário de Transportes. Com sua equipe e apoio da prefeita, desenvolveu a ideia política de um transporte coletivo como direito, de acesso para todos e todas, sem distinção, financiado pela coletividade – com ênfase nos setores mais ricos da sociedade.

Contribuiu conosco, do MPL, quando estavamos ensaiando mudar nossa bandeira de luta de passe livre estudantil para a tarifa zero. Assim como nunca foi um profissional da política partidária,  pensando na política como uma forma de participar da vida pública, sempre atuou com o MPL no sentido de cooperação. Não se coloca como referência, como líder intelectual, jamais! Mesmo aqui no TarifaZero.org. É sempre mais um a contribuir, a levantar uma ideia, debatê-la de igual para igual com jovens inexperientes como nós.  Capaz de dialogar em qualquer ambiente, de convencer pessoas de lugares, de formações, de inspirações distintas. Sem nunca usar argumentos falaciosos, sem usar de retórica, sem fugir das contradições. Justamente por isso o admiramos, respeitamos e o tomamos como esta justa e natural referência que é.

Vamos relembrar tudo o que há do e sobre Lúcio aqui no site?

Destaco este trecho de uma entrevista biográfica que fiz com ele anos atrás. O resto da entrevista, quem sabe, um dia será publicado:

http://tarifazero.org/2009/11/04/os-dominantes-nao-querem-que-os-subalternos-sejam-iguais-entrevista-com-lucio-gregori/

E aqui, quase tudo o que ele escreveu e falou sobre a tarifa zero (ainda há material inédito):

http://tarifazero.org/category/blogs/lucio/