Aumento nas tarifas de ônibus em Ribeirão Preto

por Jean Vicente

A Prefeitura de Ribeirão Preto publicou nesta sexta-feira (29) o aumento das passagens do transporte público, que começa a valer na segunda-feira (1º de agosto). A passagem comum custará R$ 2,60 e a integrada, R$ 2,80.

Os aumentos ficaram abaixo do pedido pelas empresas que fazem o transporte público em Ribeirão, mas próximo ao sugerido pela Transerp, como foi antecipado na edição desta quinta-feira (28) do A Cidade.

A Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano (Transurb) queria um aumento de 15%, mas a taxa ficou em 8,3% para a passagem comum e 7,69% no caso dos bilhetes integrados. Continue reading “Aumento nas tarifas de ônibus em Ribeirão Preto”

[SP] Passe Livre vai propor lei de tarifa zero

‘Ei, Kassab, vai pegar busão!’, foi uma das frases mais ouvidas pelas ruas do centro da capital no começo do ano. Esse foi um dos gritos de guerra do Movimento Passe Livre, que entre março e abril parou várias ruas da cidade em manifestações contra o reajuste da tarifa de ônibus para R$ 3 – promovido pelo prefeito Gilberto Kassab (sem partido).

As manifestações cessaram, mas o movimento não está morto. É o que garante um dos mais ativos membros da linha de frente do movimento, Caio Martins, de 17 anos, que reúne, na maioria, estudantes do ensino médio e universitários. ‘O movimento não existe só com manifestações, nós nos reunimos todas as semanas’, diz o estudante, que cursa o 3.º ano do ensino médio no Colégio Santa Cruz, na zona sul. ‘Fomos para a rua contra o aumento, mas não conseguimos a redução’, completa.

Além das reuniões, o Passe Livre também participa de debates sobre mobilidade e faz campanhas em escolas.

Martins explica que o grupo trabalha para, a partir de agosto, recolher assinaturas para o projeto de lei pela gratuidade da tarifa – para todos os cidadãos. Precisam de 500 mil assinaturas para que a proposta de iniciativa popular vá para a Câmara. ‘A gente vai abrir o debate. Novas passeatas vão depender da campanha.’

Retirado de http://estadao.br.msn.com/ultimas-noticias/passe-livre-vai-propor-lei-de-tarifa-zero?wa=wsignin1.0

[Floripa] Debate sobre mobilidade urbana e gestão do transporte

Programa Conversas Cruzadas, da TV Com, debate a crise da mobilidade urbana e a gestão do transporte coletivo com a presença de Lúcio Gregori (ex-secretário de Transporte de São Paulo e co-autor do Projeto Tarifa Zero), Angela Albino (deputada estadual de Santa Catarina), Marcelo Pomar (militante do Movimento Passe Livre) e João Batista Nunes (secretário de Transporte de Florianópolis). Este debate ocorre em consequência do seminário Marco regulatório e novos modais de transporte de massa em Florianópolis e região, realizado em 30 de junho na Assembléia Legislativa de Santa Catarina.

 

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Kassab assina isenção fiscal para Itaquerão, e Andres chora

por Thiago Braga

O prefeito Gilberto Kassab assinou nesta quarta-feira a lei que pode conceder incentivos fiscais de até R$ 420 milhões para o Corinthians construir o seu novo estádio na zona leste de São Paulo, orçado em R$ 820 milhões. No momento em que recebeu o documento oficialmente sancionado, o presidente do clube paulista, Andres Sanchez, chorou. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Kassab assina isenção fiscal para Itaquerão, e Andres chora”

Municipalização nos ônibus em São Paulo

Municipalização nos ônibus em São Paulo – um grande salto de qualidade, é um vídeo institucional da prefeitura de São Paulo – de 1992, durante a gestão Luiza Erundina – sobre a municipalização do transporte coletivo. Aborda também o projeto experimental de tarifa zero no bairro cidade tiradentes.

Municipalização é uma forma da retomada, pelo poder público, da administração do sistema. Desta forma, as decisões sobre a quantidade de ônibus, os horários e as linhas não estariam mais nas mãos das empresas que operavam pela lógica de mercado (colocando menos ônibus em linhas consideradas não-rentáveis, de periferia, por exemplo). A prefeitura pagava um valor determinado para que as empresas, subordinadas às decisões do poder público, pusessem seus ônibus nas ruas. Uma espécie de fretamento. Com o desgaste gerado pela recusa em relação ao Projeto Tarifa Zero, que alcançava mais de 65% de aprovação popular, os vereadores aprovaram a lei de Municipalização em maio de 1991.

Mais infos em: http://tarifazero.org/2009/07/23/projeto-tarifa-zero/

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Estados e municípios devem receber R$ 20 bi a mais em 2011, diz Tesouro

por Alexandre Martello

Em 2010, transferências do governo federal somaram R$ 83,41 bilhões. Parte do que a União arrecada com IR e IPI vai para estados e municípios.

Amparadas pela forte arrecadação de tributos federais, as transferências aos estados e municípios do país devem subir cerca de R$ 20 bilhões neste ano, segundo expectativa do secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, divulgada nesta quarta-feira (15) durante audiência pública na Comissão Mista de Orçamento. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Estados e municípios devem receber R$ 20 bi a mais em 2011, diz Tesouro”

Motivos econômicos pelo transporte público gratuito

por João Alexandre Peschanski

A criação de um sistema de transporte público gratuito universal no capitalismo soa como uma fantasia inatingível. Tal sistema, à primeira vista, seria economicamente ineficiente, na medida em que oneraria demais o Estado.

Mas, do ponto de vista econômico, criar um sistema de transporte público gratuito é vantajoso para o Estado. Uma sociedade que depende de automóveis individuais como meio de transporte principal tem custos sociais e ecológicos elevados. É preciso levar em conta esses custos no cálculo da eficiência de qualquer sistema de transporte.

Uma sociedade dependente de automóveis individuais tem altos níveis de poluição — muito mais do que teria se o principal meio de transporte fosse coletivo. A contaminação do ar leva a doenças respiratórias e, consequentemente, gastos médicos, para o cidadão e o Estado. Na medida em que tais doenças respiratórias incapacitam os membros de uma sociedade levam a uma possível desaceleração econômica — trabalhadores sem saúde não produzem no mesmo nível do que trabalhadores com saúde. Há outros gastos relacionados ao uso do automóvel em massa, como a manutenção de uma rede de fiscais de trânsito, fundamental para organizar cidades com tráfego intenso, e o tempo — produtivo — perdido em engarrafamentos. Quem paga a conta pelo trânsito são, de novo, o cidadão e o Estado. Continue reading “Motivos econômicos pelo transporte público gratuito”

Prefeito de Cuiabá quer restringir o passe livre estudantil

O prefeito em exercício de Cuiabá, Júlio Pinheiro (PTB), informou que o próximo passo é restringir a gratuidade do passe livre somente aos estudantes da rede municipal. “Uma equipe já foi acionada para verificar este estudo. Sou defensor disso para aliviar os cofres públicos do município”.

Uma das justificativas para restringir o benefício estudantil é que, sozinho, o município tem que arcar com as despesas de estudantes da rede estadual, federal e particular. Recentemente, o município foi condenado pela Justiça a repassar a AMTU (Associação Mato Grossense do Transporte Urbano) uma dívida de R$ 33 milhões. Continue reading “Prefeito de Cuiabá quer restringir o passe livre estudantil”

Passagem de ônibus deve aumentar em 15% em Ribeirão Preto, SP

As concessionárias responsáveis pelo transporte coletivo na cidade de Ribeirão Preto, localizada no nordeste paulista, querem que o valor da passagem, que custa R$ 2,50 hoje, seja reajustado em 15% nos próximos meses. Se forem atendidas, o valor da passagem chegará a R$ 2,76. O valor de R$ 2,76 é baseado no cálculo total da planilha de custos do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Ribeirão Preto e poderá ser arredondado, para mais ou para menos, para facilitar o troco. O sindicato afirma ter protocolado o pedido de reajuste na última sexta-feira, mas agora caberá à Transerp, empresa pública que gerencia o transporte na cidade, analisar as planilhas de custo dos operadores de transportes. Caberá ao presidente da entidade, William Latuf, a primeira análise da situação. Continue reading “Passagem de ônibus deve aumentar em 15% em Ribeirão Preto, SP”

Trocando o carro por transporte público vitalício

tranvia, murcia, train

por Eric Camara

A empresa que administra o transporte público da cidade de Murcia, na Espanha, lançou uma ideia original para reduzir a poluição e os problemas de estacionamento e engarrafamento: oferece um passe vitalício em troca de um carro.

O cidadão interessado em se livrar do seu veículo – naturalmente legalizado, sem multas e em boas condições de uso – precisa apenas entrar em contato com a empresa pelo site. A Tranvía de Múrcia promete retornar “na maior brevidade possível”. Continue reading “Trocando o carro por transporte público vitalício”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Custo da ampliação da Marginal do Tietê já é 75% maior do que o previsto

Jose Patricio/AE
Jose Patricio/AE
Ponte estaiada. Ligação vai facilitar o acesso para quem vem da Avenida do Estado; ela deve ser aberta parcialmente para o tráfego até o final deste mês

por Paulo Saldana e Rodrigo Burgarelli

Apesar de as novas pistas da Marginal do Tietê terem sido abertas há quase um ano e meio, as obras de ampliação continuam consumindo dinheiro dos cofres públicos. Uma nova atualização no valor do convênio firmado entre Prefeitura de São Paulo e governo do Estado colocou mais R$ 200 milhões na obra no fim de junho. O custo da Nova Marginal chega a R$ 1,75 bilhão – 75% acima do estimado no primeiro orçamento, de 2008.

No total, seria possível construir 300 escolas ou 7 hospitais de 200 leitos cada com os R$ 750 milhões extras que já foram gastos com a avenida. O aumento de custos é resultado da inclusão de serviços que não estavam previstos pela Desenvolvimento Rodoviário S. A. (Dersa), empresa responsável pela obra. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Custo da ampliação da Marginal do Tietê já é 75% maior do que o previsto”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Reforma da rua Oscar Freire, São Paulo

por Ricardo Gallo (9/12/2006)

A reforma da Oscar Freire custou R$ 8,5 milhões, dos quais R$ 4,5 milhões pagos pela prefeitura, R$ 3 milhões pela operadora de cartões American Express e R$ 1 milhão dividido entre os lojistas. O próximo passo é ampliar a reforma para outras trechos da rua, para além da Padre João Manoel –um protocolo de intenções será assinado amanhã. “A idéia é que seja 70% dos proprietários e 30% da prefeitura”, afirma Andrea Matarazzo, secretário de Coordenação das Subprefeituras. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Reforma da rua Oscar Freire, São Paulo”