[Joinville] Entrevista com Maikon Jean Duarte, da Frente de Luta pelo Transporte Público

Ouça entrevista de Maikon Jean Duarte, do Movimento Passe Livre de Joinville e da Frente de Luta pelo Transporte Público, no programa Hora do Trabalhador, da Rádio Clube:

Maikon abordou assuntos como a violência policial contra os manifestantes que estão em campanha contra reajuste nas tarifas da cidade e também sobre o debate principal em torno do transporte como um direito, gratuito e de qualidade.

Para download, clique aqui.

Mais infos: http://nozarcao.blogspot.com/

Passagem de ônibus fica mais cara em Florianópolis a partir deste domingo

Reajuste será de R$ 0,10 no valor pago em cartão, mas não há mudança no pagamento com dinheiro

Quem anda de ônibus em Florianópolis e paga a passagem em cartão pré-pago precisará pagar R$ 0,10 a mais a partir de 0h deste domingo. O valor não sofre alteração para pagamentos feitos em dinheiro.

Com o reajuste, a passagem comum paga em cartão aumenta 3,84%, passando de R$ 2,60 para R$ 2,70. O valor de R$ 2,90, pago em dinheiro, continuará o mesmo.

O valor pago na modalidade tarifa social, praticada basicamente nas linhas que operam em torno do Maciço do Morro da Cruz, também sofrerá reajuste. Com valor corrigido em 5,71%, passa de R$ 1,75 para R$ 1,85. Continue reading “Passagem de ônibus fica mais cara em Florianópolis a partir deste domingo”

Passagem é roubo


Hoje um amigo de Recife me enviou essa imagem, parte dos protestos contra o aumento da tarifa de ônibus nessa cidade, anunciado para domingo, dia 22 de janeiro. Respondi que alguém poderia voltar lá e simplesmente traçar um risco sobre as palavras “Aumento de”. Porque a passagem, por si só, já é um roubo.

Entrevista com Bruno Pere, autor do trabalho “Todo vagão tem um pouco de navio negreiro”

Tempos atrás postei uma matéria da Folha de S.Paulo sobre censura a trabalhos de dois grafiteiros de São Paulo nos muros de uma futura estação de metrô. Foram cobertas por tinta verde e, depois da exposição negativa que o caso trouxe à Companhia do Metrô, foram refeitas.  Um dos trabalhos, de Bruno Pere, paulistano de 27 anos, chamou a atenção pela pertinência tanto da imagem quanto da frase que a acompanhava: “Todo vagão tem um pouco de navio negreiro”.  Não poderia ter acertado mais, já que, passados 500 anos, o transporte coletivo ainda é visto como uma forma de transportar mão de obra de um lugar a outro. Nada de direito, inclusive no novo Plano de Mobilidade Urbana do Governo Dilma. Mas esse papo fica pra depois.

Fiz uma conversa com o Bruno sobre este caso, mas também sobre a cena de grafiteiros, linguagens, comunicação e transporte coletivo. Por coincidência, a conversa rolou dentro do Metrô.

Ouça:

Baixe o arquivo aqui.

Flickr do Bruno http://www.flickr.com/bpere

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Estado dá R$ 95 milhões a clubes em 2011

por Adriano Wilkson

Governos estaduais, federal e prefeituras deram ao menos R$ 95 milhões a times de futebol profissional em 2011.

As informações foram obtidas pela Folha com governos, clubes e empresas públicas ou de economia mista controladas pelo Estado. Não foram computadas despesas com manutenção de estádios. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Estado dá R$ 95 milhões a clubes em 2011”

[Argentina] Dia das catracas solidárias

Ontem, 6 de janeiro, das 16h às 19h ocorreu, em seis linhas de metrô, a segunda etapa do dia de abertura das catracas, uma medida que permite aos passageiros viajar gratuitamente em protesto contra o aumento de 127% no valor da tarifa – que entrou em vigor ontem, por decisão do governo de Mauricio Macri [prefeito da cidade de Buenos Aires]. A medida, tomada “em solidariedade aos passageiros”, foi colocada em prática a partir da decisão coletiva dos trabalhadores do serviço público de transportes. O Executivo portenho, todavia, negou qualquer possibilidade de reverter esse aumento: “Assumiremos o custo político da medida”, reconheceu. Continue reading “[Argentina] Dia das catracas solidárias”

Manifestações contra o aumento de passagem ocupam as ruas de Teresina

por Vivian Fernandes

ouça a matéria

Centenas de estudantes e trabalhadores saem às ruas de Teresina (PI) para se manifestar contra a elevação do preço da passagem de ônibus, que foi de R$ 1,90 para R$ 2,10. Desde a última segunda-feira (2), os manifestantes realizam atos públicos diariamente, bloqueando o tráfego de veículos das principais ruas da cidade. Continue reading “Manifestações contra o aumento de passagem ocupam as ruas de Teresina”

Vetos que denunciam

por Paulo Cesar Marques da Silva

Tínhamos tudo para começar 2012 comemorando a sanção da Lei 12.587, que institui as diretrizes da Política da Mobilidade Urbana. Lamento, mas esta postagem vai colocar água no chopp.

Depois de muitos anos de construção, com idas e vindas, o que foi concebido para ser o Estatuto da Mobilidade Urbana Sustentável perdeu alguma substância, mas ainda assim foi para o Congresso Nacional bem respaldado. Passou por bons debates na sociedade, exaustivos embates no Conselho das Cidades e uma difícil negociação com a Casa Civil e a equipe econômica do governo Lula. Depois de tudo isso, mais uns cinco anos de tramitação entre a Câmara dos Deputados e o Senado Federal sem alterações de conteúdo deixaram a convicção de que se tratava de um texto definitivo. Continue reading “Vetos que denunciam”

O fracasso do modelo privado de transporte coletivo em Joinville – por um transporte público

por Hernandez Vivan

O transporte coletivo de modelo privado fracassou em Joinville – e poderíamos estender, grosso modo, a mesma afirmação para o restante do Brasil. Essa é uma afirmação forte, certamente, mas ainda sim não se trata de exagero ou desvio retórico. Hoje o transporte coletivo tem uma qualidade ruim, tarifa cara e é incapaz de agregar mais passageiros, perdendo usuários para carros e motos. É necessário demonstrar esse fracasso, pois assim poderemos pensar para além desse modelo privado. O texto que segue é uma tentativa disso. O problema de fundo é a licitação do transporte coletivo anunciada pelo IPPUJ. Queremos pensar uma alternativa de transporte que não seja apenas a mera legalização das atuais empresas privadas – o que aparentemente se avizinha nos planos do IPPUJ. Exploração do transporte ilegal e sem licitação é tão boa – ou melhor, tão ruim – quanto exploração legalizada e licitada. Continue reading “O fracasso do modelo privado de transporte coletivo em Joinville – por um transporte público”

Trens e ônibus sem policiais, transporte gratuito para todos e todas

Publicado no Bay of Rage, site editado por ativistas anticapitalistas da região da Baía de São Francisco, Estados Unidos

Duas simples exigências:

Trens e ônibus sem policiais
Transporte gratuito para todos e todas

Não temos dinheiro para pagar a tarifa e, mesmo se tivéssemos, teríamos coisas melhores para gastar nossa grana. Pulamos as catracas, entramos pelas portas traseiras e compramos passes nas ruas. Continue reading “Trens e ônibus sem policiais, transporte gratuito para todos e todas”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Estado busca no BNDES R$ 1,5 bilhão para asfalto em Mato Grosso

A principal meta da Secretaria de Transporte e Pavimentação Urbana (Setpu) proposta pelo governador Silval Barbosa é o programa “Mato Grosso Integrado, Sustentável e Competitivo”. O programa prevê a interligação de todos os municípios mato-grossenses através de pelo menos uma via de acesso pavimentada até o fim do mandato de Silval Barbosa, em 2014, com o objetivo de gerar mais desenvolvimento para o Estado. Para tanto o governador e o secretário da pasta, Arnaldo Alves, vem pleiteando junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) o financiamento de R$ 1,5 bilhão. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Estado busca no BNDES R$ 1,5 bilhão para asfalto em Mato Grosso”