Transporte e a tal da conjuntura…

Tem uma piada besta, mas comum, na atual juventude militante. É com a tal da conjuntura: sempre que alguém busca fazer alguma análise um tanto mais aprofundada, ou mesmo fala com algum linguajar que remeta às formas tradicionais de luta política – as das gerações imediatamente passadas – surgem piadas sugerindo anacronismo de atuação, falta de um certo ar meio blasé meio descolado supostamente necessário aos novos tempos. Pobre da palavra conjuntura, que não existe pra nada além dos meios políticos. Ela é muito ranzinza pros dias de hoje! Às vezes até tento fugir, mas ela sempre me acaba sendo necessária. Quer um exemplo?

****

Quinta-feira, 5 de julho de 2012, começa no Distrito Federal (DF) mais um ciclo de mobilizações do movimento sindical de trabalhadores e trabalhadoras rodoviárias/os [1]. Será um dia de paralisação para pressionar os empresários de transporte e governo a um aumento de salário já acordado. É um primeiro ato, de pressão, para iniciar as negociações. Elas, creio, devem se estender pelos próximos meses.

Em dois dos últimos ciclos semelhantes – o de 2010 e o de 2005 – precederam-se pressões por aumento de passagens. No ciclo de 2005 surgiu o Movimento Passe Livre do DF com uma imensa jornada de lutas [2]  tão cara e importante à atual configuração da esquerda do DF. Nela conquistamos definitivamente o passe livre estudantil como agenda. E nas lutas contra o aumento de 2006 consolidamos uma política  contrária ao aumento de tarifas. [3] No ciclo de 2010, a greve ocorreu, o sindicato jogou [4] e as tarifas  não aumentaram. Mas o transporte assumiu sua crise institucional. [5]

Bem, hoje começa um novo ciclo de greves rodoviárias. O Governo do Distrito Federal está em processo de licitação da frota (90% de ônibus novos), do  monitoramento das linhas (GPS nos veículos) e da infraestrutura de  transporte (paradas de ônibus e manutenção das faixas exclusivas) [6]. Processo este que está entre suspensões, embargos, protestos da mafia empresarial do setor entre outras. Além disso está, sob protestos de cicloativistas, construindo uma ciclovia pra lá de questionável. [7]

Não sei precisar até onde esta licitação altera de fato o funcionamento dos transportes. Sei, basicamente, que ela desmonta a força de alguns grupos há décadas encastelados no DF – em favor de quais outros grupos não sei dizer. Não  sei se a greve é por esse motivo. Não sei se é uma greve impulsionada  pelos setores mais avançados da categoria rodoviária que tem um sindicato mafioso. Não sei também se o que se precede é um processo de aumento de tarifas [8] ou se a disputa política que os empresários do transporte coletivo farão nesta greve será sobre a gestão da mobilidade urbana no DF.

Só sei que aprendi, há alguns anos atrás, que quando os ônibus param devemos começar a desconfiar do fim dessa novela. E que agir numa situação dessas não é ruim. Ao contrário, sair às ruas torna-se desejável.

****

É hora de compreender e agir melhor essa tal dessa conjuntura, não é?

 

Links:

[1] Notícia sobre a Paralisação: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2012/07/04/interna_cidadesdf,310618/com-paralisacao-de-aviso-600-mil-pessoas-ficam-sem-onibus-nesta-quinta.shtml
[2] Jornada de lutas do MPL-DF de junho a agosto de 2005: http://www.midiaindependente.org/pt/blue//2005/08/328194.shtml
[3] Nota do MPL-DF sobre a proposta do passe livre enviada pelo GDF (2009) http://vidasemcatracas.blogspot.com.br/2009/06/fique-livre-pra-passar-e-ultrapasse-o_11.html
[4] Análise das disputas rodoviárias-sindicais em 2010: http://tarifazero.org/2010/06/15/a-real-politik-da-catraca-livre/
[5] Crise dos transportes, aumento de tarifas e greves: http://tarifazero.org/2010/06/22/a-greve-parou-bsb-e-abriu-o-periodo-de-mudancas/
[6] Um blablabla governamental sobre licitações: http://www.seecg.df.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=40:licitacao-para-o-transporte-publico-do-df&catid=1:noticias&Itemid=6 E uma notícia sobre: http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2012-03-02/df-abre-maior-licitacao-do-pais-para-substituir-empresas-de-transporte-coletivo
[7] Nota da Sociedade das Bicicletas sobre ciclovias do DF: http://sociedadedasbicicletas.blogspot.com.br/2012/05/ciclovia-planejamento-cicloviario.html
[8] Governo garante não aumentar tarifas. Será?: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2012/07/04/interna_cidadesdf,310642/tarifa-nao-vai-aumentar-por-conta-de-impasse-garante-dftrans.shtml

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *