Mudança de endereço do TarifaZero.org no Facebook!

Caros amigos e amigas, por um problema na página que utilizávamos no Facebook (que não mais serve como ferramenta de comunicação no mural) tivemos de migrar para outra, cujo endereço é: https://www.facebook.com/pages/TarifaZeroorg/111655875525578

Se quiserem continuar a receber informações sobre a luta pelo transporte coletivo gratuito via Facebook, sugerimos que acompanhem esta mudança.

Desculpem o transtorno!

@tarifazeroorg

Depressão periférica

ela largou de mim / só porque eu moro longe / do trajeto ela não gostou / foi pra cidade / e nunca mais voltou / pra chegar no centro / eu gasto mais de quinze pau / perua, trem, ônibus intermunicipal / de mim, a malvada não tem pena / me trocou por um da Vila Madalena / de mim, a malvada não tem pena / me trocou por um da Vila Madalena / não faz mal / domingo eu ponho / a minha roupa de sair / pra arranjar / uma pequena que more perto daqui / ela largou…

Transporte público gratuito existe e não é coisa de maluco

por Thalita Pires, Rede Brasil Atual

O tema do valor do transporte público é sempre sensível nas cidades brasileiras. A cada aumento de tarifa, vozes se levantam para cobrar um subsídio maior para o uso de ônibus e trens. A resposta das prefeituras e governos estaduais é sempre a mesma: alguém tem de pagar pelo sistema, cujos custos sempre aumentam. Mas essa discussão chegou em outro nível em várias cidades nos Estados Unidos e Europa. Nelas, os moradores não pagam para usar o transporte coletivo. Entre elas estão Châteauroux, Vitré e Compiègne, na França; Hasselt, na Bélgica; Lubben, na Alemanha e Island County, Chapel Hill, Vail e Commerce, nos Estados Unidos, entre outras. A próxima a adotar a ideia será Tallinn, a capital da Estônia, no final deste ano.

A ideia de gratuidade no transporte vai contra tudo o que nos disseram sobre o assunto aqui no Brasil, a saber: sem pagamento, o sistema ficaria sem recursos, e em algum momento se tornaria inviável. Mas existem teóricos e administradores públicos que defendem que é economicamente viável – ou até preferível – que as pessoas não paguem por ele. Continue reading “Transporte público gratuito existe e não é coisa de maluco”