A tarifa zero no horizonte do possível

Acabo de ler o texto de Nabil Bonduki na coluna Opinião da Folha de S. Paulo de hoje, dia 11 de junho de 2013.  Infelizmente Nabil está repetindo a visão limitada que teve na época da Erundina, como fez boa parte do PT e como fizeram outros urbanistas importantes que atuaram naquele governo. Não basta reduzir o preço, a tarifa tem que ser ZERO. A tarifa zero já está no horizonte do possível; a prefeitura já sabe até mesmo dizer quanto custaria zerar a tarifa (vide entrevista com Fernando Haddad publicada no jornal O Estado de S. Paulo) e o Movimento Passe Livre já respondeu, lembrando que esse valor é exatamente o que aumentou no orçamento anual da cidade. TARIFA ZERO já. Quero ver a opinião de Lúcio Gregori na Folha, isso sim. Precisamos das ideias de pessoas visionárias para mudar radicalmente o atual paradigma do transporte público, que é considerá-lo uma mercadoria e não um direito essencial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *