[Atibaia, SP] Coletivo Revolta da Catraca consegue promessa do prefeito de não aumentar o preço da tarifa de ônibus

por Coletivo Revolta da Catraca

O dia 3 de julho de 2013 é um marco histórico de todo movimento social organizado de Atibaia/SP. Por meio do chamamento do Coletivo Revolta da Catraca, a juventude e os trabalhadores foram às ruas para lutar contra mais um aumento da tarifa do transporte público, pois pagar R$ 2, 90 por um transporte ineficiente é um abuso.

O Coletivo Revolta da Catraca, inspirado no movimento que balançou as estruturas de Florianópolis nos anos de 2004 e 2005, surgiu para debater a questão da mobilidade urbana e, através da organização popular realizada nas ruas e praças de Atibaia, cumpriu sua proposta.

A empresa que explora o transporte público, a Viação Atibaia São Paulo solicitou à Prefeitura reajuste para R$ 3, 30, ou seja, um aumento de R$ 0,40, o que tornaria a tarifa do transporte público de Atibaia a mais cara do Brasil.

O grupo saiu às ruas com um único objetivo: não deixar que ocorresse mais nenhum aumento e conseguiu, segundo eles, “não porque a Prefeitura está interessada no que a população pensa ou deixa de pensar, mas porque quando o povo vai às ruas, o poder tem que recuar, e foi isso o que aconteceu em Atibaia: o poder recuou”.

Em reunião com representantes da sociedade civil, o prefeito Saulo Pedroso (PSD) assumiu o compromisso de não aumentar o preço da tarifa do transporte público. Esta é uma vitória de toda a classe trabalhadora e da juventude que foi às ruas.

“Agora, estamos recolhendo assinaturas para o projeto de lei de iniciativa popular Tarifa Zero, que será apresentado à Câmara Municipal”, informou representante do Coletivo. O “Tarifa Zero” garante o acesso ao transporte público gratuito e de qualidade a toda população. “Ora, se o investimento em Saúde Pública e Educação são realizado através de impostos, por que o Transporte Público é Privado e precisamos pagar duas vezes por algo que é um direito de todos? Este é o debate que fazemos, além do que, o Tarifa Zero já existe em diversas cidades do Brasil e do mundo provando ser viável e eficaz”, conclui.

O que fica de tudo isso é que a participação política se faz, de fato, nas ruas e praças. Participe. Só a luta muda a vida.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *