[Floripa] Ca­tra­ca­ço, s.m

por Frente de Luta pelo Transporte Público de Florianópolis

Os dias 04 e 05/07 colocaram um novo vocábulo no dicionário manezês: catracaço. A definição poderia ser algo como: “s.m. Ato de passar pela catraca sem pagar a tarifa, em protesto”. Mas ainda há que se pensar qual o real significado dos milhares de “pulos” de catraca realizados em Floripa na semana passada. Trata­-se de um ato de desobediência civil, sem dano ao patrimônio, que atinge tão somente aos empresários, que, sabemos,mantém a “caixa­ preta” do transporte. Mais do que isso, o catracaço é uma forma de dizer ao emudecido poder público que é hora de apresentar respostas.

Isso, somado às paralisações dos ônibus nesses dias, escancarou o óbvio: o transporte é o coração da cidade. É ele que garante não só o acesso aos demais direitos(como saúde e educação), mas a própria produção da riqueza que faz a cidade existir, viver.O que trabalhadores, crianças, e estudantes anunciam ao pular a catraca é que já não querem pagar por cada batida do coração da cidade.

Diante de tudo isso, surpreende a postura do prefeito César Souza Jr. com as reivindicações da Frente de Luta pelo Transporte ­ há 3 semanas nas ruas. Embora afirme que implantar o projeto Tarifa Zero seja um sonho seu, o prefeito mostra o contrário quando não dá qualquer resposta aos pedidos protocolados pelo movimento na última semana. Pior,preferiu enviar a PM para reprimir os manifestantes enquanto dizia à mídia querer dialogar.Com isto o poder público coloca-­se uma vez mais ao lado do empresariado, mostrando­-se apartado dos reais anseios da população, que com o catracaço fez um pedido claro: é Tarifa Zero que queremos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *