[Floripa] Catracaço: Polícia para quem?

por Frente de Luta pelo Transporte Público

O catracaço já havia começado. Homens e mulheres de todas as idades passavam por cima ou por baixo da catraca. Mas como em qualquer outro lugar as gestantes precisam de condições especiais.

Para que a mulher grávida pudesse aproveitar a Tarifa Zero, o portão tinha que ser aberto. Não foi o que aconteceu. Os guardas patrimoniais do terminal não cederam, mesmo com a insistência dos manifestantes.

A confusão começou quando o portão foi retirado à força, abrindo caminho para a gestante e facilitando a Tarifa Zero na plataforma B do Terminal do Centro (Ticen).

O que vemos a seguir é a violência nua e crua da Polícia Militar de Santa Catarina. Duas pessoas acabaram sendo detidas. A manifestação, então, se dirigiu até a frente da delegacia até eles serem liberados.

Na volta, dezenas e dezenas de policiais no terminal, garantindo o dinheiro sujo dos empresários do transporte coletivo. Ao omitir as receitas e mentir sobre os custos do sistema que operam, as empresas roubam a população dia após dia.

Para o prefeito e o governador, que mandam na PM, parece que isso não importa. Fingem acreditar em seus amigos empresários e dão as ordens para que os militares garantam o roubo diário nas tarifas. Polícia para os patrões.

Veja aqui vídeo publicado no site do Diário Catarinense retratando a arbitrariedade da ação policial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *