O prefeito e o gerente

A entrevista do prefeito de São Paulo Fernando Haddad, à radio Jovem Pan no último dia 12 merece consideração. Tem repercutido muito nas mídias sociais (ouça ela aqui).

Entendo que essa entrevista mostra algo de muito interessante sobre algumas questões que revelam as contradições sobre o entendimento atual do que é  governar no país. Sobretudo se o discurso for feito dentro das limitações e do quadro de referência impostos pela mídia e pelo “mercado” onde se situam,  hoje, as disputas políticas no país. Continue reading “O prefeito e o gerente”

A tarifa como controle social e o racismo neoliberal

por Movimento Passe Livre Rio de Janeiro

policia-revista-suspeitos-blitz-manguinhos

Polícia Militar já declarou que vai aumentar seu efetivo de agentes para supostamente conter os arrastões nas praias na Zona Sul do Rio de Janeiro. Na prática, a tal OPERAÇÃO VERÃO tem como meta promover revistas e coação nos ônibus vindos da Zona Norte, principalmente das favelas do Jacarezinho e do Complexo do Alemão. Não por coincidência, os principais alvos dela são os usuários negros desse transporte coletivo. E isso tem ocorrido não só no município do Rio, mas em outras cidades do Estado do RJ. Continue reading “A tarifa como controle social e o racismo neoliberal”

Para não confrontar empresários, Haddad tenta desqualificar MPL

por Toninho Vespoli, vereador de São Paulo pelo PSOL

Recentemente a revista Caros Amigos publicou uma entrevista com o prefeito Fernando Haddad. Quero destacar aqui os comentários que ele faz em relação ao Movimento Passe Livre. Antes de qualquer coisa é importante salientar que o PSOL não tem relação nenhuma com o movimento, a não ser de apoio à sua pauta. O MPL é um movimento autônomo, horizontal e sem vínculos partidários. Acostumar com essa forma de organização é de fato estranho para todos nós que estamos acostumados com instâncias partidárias hierárquicas, mas temos que fazer um esforço para compreender e dialogar com essas novas formas de organização política. Entretanto o prefeito optou pela desqualificação do movimento. Continue reading “Para não confrontar empresários, Haddad tenta desqualificar MPL”

Maricá, a cidade do passe livre

por Renan Truffi

O município de Maricá, no Rio de Janeiro, enfrenta empresários de transportes e implanta ônibus com tarifa zero

A catraca, símbolo maior da cobrança de tarifa no transporte público brasileiro, continua lá para registrar o número de passageiros. Mas a cadeira do cobrador agora está vazia. Ninguém precisa pagar mais. É assim desde 18 de dezembro do ano passado em Maricá, município fluminense na Região dos Lagos. Há pouco mais de um mês, a prefeitura local fundou a Empresa Pública de Transportes (EPT) e instituiu o passe livre para todos. O objetivo, o prefeito Washington Quaquá (PT-RJ) admite, é “quebrar o monopólio” das empresas que detêm o serviço há pelo menos 25 anos na cidade. Continue reading “Maricá, a cidade do passe livre”

A hora de se inspirar nos jovens e virar gente grande

Trecho do texto “Vamos precisar de um balde maior”, de Eliane Brum:

“Agora que as figuras paternas e maternas ruíram – e a gente tem certeza disso quando, diante da catástrofe em curso, elas mandam rezar para um Pai maior ou invocam São Pedro – seria uma boa hora para virar gente grande. E recuperar a amplidão da política, como nos lembraram os manifestantes de 2013. E continua a nos lembrar o Movimento Passe Livre em 2015, com os protestos pela tarifa zero. Precisamos ser eternamente gratos a esses jovens tão jovens, porque têm sido eles os verdadeiros adultos, no sentido de apontar que o rei está nu (e perdido) e somos nós que temos de assumir a responsabilidade de pensar a cidade. Cada vez que eles vão para as ruas contra o aumento da tarifa do transporte público, o que fazem é uma denúncia profunda do modelo desastroso de ocupação urbana e da opção criminosa pelo transporte privado e individual. Lembram-nos de que, sem a liberdade de ir e vir, não somos nada além de coisas. São eles que se movem diante da paralisia alienada dos mais velhos – e a experiência de literalmente se mover nas manifestações, por ruas de uma cidade que não se move, é de uma enorme força simbólica.”

O Movimento Passe Livre

mpllowy

Por Michael Löwy.

Como todos sabem, foi a luta do Movimento Passe Livre (MPL), movimento a favor dos transportes públicos gratuitos e mobilizado contra o aumento da passagem do ônibus, que desencadeou a ampla e impressionante mobilização popular no Brasil em junho passado, colocando centenas de milhares de pessoas, se não milhões, nas ruas das principais cidades do país. Quais lições podemos tirar dessa experiência e qual é o alcance social, ecológico e político da luta pelo transporte gratuito? Continue reading “O Movimento Passe Livre”

[MPL história] Resoluções tiradas na Plenária Nacional pelo Passe Livre – 29 de janeiro de 2005

Resoluções aprovadas no dia 29 de janeiro, na Plenária Nacional pelo Passe-Livre, realizada no espaço Caracol Intergalactika durante a quinta edição do Fórum Social Mundial.

Sobre princípios gerais

O Movimento pelo Passe Livre é um movimento autônomo, independente e apartidário, mas não anti-partidário. Nossa disposição é de Frente Única, mas com os setores reconhecidamente dispostos à luta pelo Passe-Livre estudantil e pelas nossas perspectivas estratégicas. Os documentos assinados pelo Movimento devem conter o nome Movimento pelo Passe-Livre, evitando, assim, as disputas de projeção de partidos, entidades e organizações. Continue reading “[MPL história] Resoluções tiradas na Plenária Nacional pelo Passe Livre – 29 de janeiro de 2005”

[MPL história] Relato sobre a Plenária Nacional pelo Passe Livre

por Marcelo Pomar

Plenária Nacional pelo Passe Livre
29 de janeiro de 2005
Porto Alegre – RS

A Plenária realizada em Porto Alegre foi um passo decisivo rumo a construção de um movimento nacional, amplo, de Frente Única, pelo Passe Livre estudantil. As características desse movimento, o caráter desta Frente Única, e a extensão dessa luta guardam em si potencialidades grandiosas em relação à construção do movimento social nos centros urbanos desse Brasil.

As condições objetivas em relação ao transporte coletivo urbano na maioria das cidades são bastante deploráveis, e guardam relação direta com o tipo de concepção que vigora, em geral, acerca da natureza e da forma de funcionamento do transporte. O controle da iniciativa privada em um setor essencial à atividade plena de uma determinada sociedade, o peso do lucro dentro dessa concepção, e a quem se dirige esse serviço, levam com que o transporte coletivo urbano seja um dos elementos de maior relevância no orçamento familiar no Brasil, segundo estudos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) . Continue reading “[MPL história] Relato sobre a Plenária Nacional pelo Passe Livre”

[MPL história] Plenária Nacional do Movimento pelo Passe Livre

Texto produzido pelo MPL Floripa para convocar campanhas, coletivos e indivíduos à plenária de fundação do Movimento Passe Livre, concretizada no dia 29 de janeiro de 2005, no Fórum Social Mundial em Porto Alegre. Publicado no dia 14 de janeiro de 2005 no Centro de Mídia Independente.

CONVOCAÇÃO. PLENÁRIA NACIONAL DO PASSE-LIVRE. RUMO A CONSTRUÇÃO DE UM MOVIMENTO NACIONAL PELO PASSE-LIVRE

O ano de 2004 entrou para história da juventude brasileira como um ano de lutas, de resistência e imposição das suas necessidades concretas frente ao Estado e ao Grande Capital. Foi na esfera do Direito Fundamental ao acesso à educação que explodiram, em vários rincões do país, movimentos que sublevaram a tranqüilidade de “pacatas” cidades onde o refluxo das mobilizações juvenis abriu caminho para a exploração máxima dos jovens e de seus pais trabalhadores, principalmente através de um setor considerado historicamente estratégico para o desenvolvimento urbano e econômico das grandes cidades: o transporte urbano coletivo.

Continue reading “[MPL história] Plenária Nacional do Movimento pelo Passe Livre”