[Cronologia das políticas de transporte no governo Erundina] Colocar de cabeça para cima a política de cobrança de impostos

patarra

Sobre esta Cronologia das políticas de transporte no governo Erundina

8 de agosto de 1989 – A Prefeitura publica 200 mil exemplares da cartilha O povo está cobrando — quem tem mais, paga mais! As 14 páginas da publicação, inteiramente ilustradas e em linguagem popular, abordam o projeto de reforma tributária com o qual a administração municipal visa arrecadar recursos e promover justiça social. Diz a cartilha:

“O atual sistema de impostos municipais na cidade de São Paulo é bastante injusto. Proprietários de numerosas e grandes residências, escritórios, fábricas etc., pagam impostos sobre valores que já estão inteiramente superados. Outros guardam seus terrenos vazios e ociosos apenas para fazer especulação imobiliária. Numerosos serviços e negócios pagam impostos insignificantes. E há, ainda, os que conseguiram algum tipo de isenção para não pagar imposto nenhum. Enquanto isso, grande parte da população trabalhadora de baixa renda não tem qualquer desses privilégios e tem de pagar imposto.

“Isso não pode continuar! Essa é uma situação que está de pernas para o ar! Vamos virar tudo isso e colocar as coisas em seu lugar, de cabeça para cima. Vamos cobrar mais impostos de quem tem mais e pode pagar mais.

“Para conseguir isso, só há uma solução: a mobilização popular, a organização do povo, a pressão sobre quem não quer pagar o que deve e sobre quem defende os privilégios injustos. Aumentar os impostos dos poderosos é indispensável para que a receita orçamentária cresça e possa cobrir as despesas necessárias ao atendimento das reivindicações populares em transportes, trânsito, habitação, saúde, educação, abastecimento etc.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *