Panfleto da Frente de Luta pelo Transporte Público, 17 de maio de 2010.

(clique na imagem para ampliação)

leia o texto::

Na semana passada voltamos a ocupar as ruas dessa cidade para mostrar nossa indignação! O povo já não aguenta mais pagar (e caro!) por um serviço de transporte de péssima qualidade e ineficiente!

Com muita arte e consciência, chamamos a atenção da cidade para esta luta que é de todos nós! Na segunda, um ato com mais de 1000 ocupou o saguão do prédio do gabinete do prefeito. Na quinta, um grupo de manifestantes se acorrentou dentro da sede do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Florianópolis (Setuf), conseguindo que nos entregassem a planilha de custos das empresas. No final da tarde, um grande ato com mais de cinco mil pessoas mostrou a nossa força, num protesto que parou a cidade.

Estamos de volta às ruas e essa é a hora! A população da Grande Florianópolis, que sofre com os preços dos intermunicipais, agora também vai pagar mais caro e precisa se somar à luta! Nesta semana as manifestações continuarão e irão crescer ainda mais! Queremos a revogação imediata do aumento da tarifa, a realização de uma auditoria na planilha de custos das empresas e principalmente mudanças efetivas no transporte coletivo, tornando-o verdadeiramente público!

O transporte público é um serviço essencial pro funcionamento da cidade. Precisa ser encarado como um direito, e não como um negócio para o lucro dos empresários. É o poder público e, principalmente, a população que deve controlar o transporte da cidade. Precisamos tirar o poder das mãos desses empresários e dos políticos corruptos e mudar o sistema de transporte, tornando-o verdadeiramente público, gratuito e eficiente.

Siga a nossa agenda de mobilização e venha para as manifestações. Contribua você também com essa luta, organizando seu bairro, escola, local de trabalho, seus amigos e sua família. Faça sua parte e vamos mostrar nessa semana que o que queremos é uma vida sem catracas!

Jornal PASSE 3

leia e distribua o terceiro número do jornal PASSE, do movimento passe livre são paulo.

passe3

PASSE para leitura na tela e PASSE por email

PASSE para impressão e PASSE adiante

neste número:
“mobilidade sustentável e direito à cidade” –
a contribuição de um movimento social de transporte coletivo para as discussões em torno do dia mundial sem carro (22/set) e do plano de circulação viária e transportes para a cidade de são paulo. exemplo da cidade de hasselt, bélgica, que ao aplicar a tarifa zero no transporte coletivo (desde 1997) teve um aumento de 1319% no número de viagens feitas de ônibus, representando muitos carros a menos nas ruas. a intermodalidade nos transportes (bicicleta + ônibus). propostas concretas (municipalização, fundo municipal de transporte coletivo gerido com participação popular, gratuidade). críticas à ampliação da marginal e remoção de favelas, que para privilegiar o uso do automóvel particular empurram comunidades inteiras para regiões mais afastadas e dificultam ainda mais o exercício da mobilidade urbana e do direito à cidade.

instruções para impressão:
imprimir em folha A4 frente-e-verso, dobrar no meio e grampear