[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Breves considerações sobre IR e a distribuição de renda no Brasil

por Carlos Eduardo Fernandez da Silveira

A desconcentração de renda dos últimos anos foi, segundo dados revelados recentemente, menor do que se supunha. Fica claro que mexer na distribuição de renda exige ir além das políticas compensatórias. Há que se tocar no centro nevrálgico das decisões econômicas

Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Breves considerações sobre IR e a distribuição de renda no Brasil”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Montadoras querem redução do IPI, mas remetem R$ 36 bilhões em lucros

A reeleição da presidenta Dilma Rousseff aconteceu no domingo (26) e na segunda (27), o presidente da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), Luiz Moan, viajava a Brasília para pressionar o governo federal a retomar o debate sobre a manutenção da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) em 2015. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Montadoras querem redução do IPI, mas remetem R$ 36 bilhões em lucros”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Sonegação milionária da Globo começa a ser divulgada

Por Rafael Zanvettor, da Caros Amigos

Foram divulgadas, nesta quinta-feira (17) pelo blog O Cafezinho, 29 páginas do processo da Receita Federal contra a Rede Globo. O relatório divulgado comprova que as organizações Globo criaram um esquema internacional envolvendo diversas empresas em sedes por todo o mundo para mascarar a compra dos direitos da Copa do Mundo de 2002. O objetivo principal seria o de sonegar os impostos que deveriam ser pagos à União em pela compra dos direitos.

A expectativa é que os primeiros documentos viessem a público no domingo, pouco depois da final da Copa, mas, por questões de segurança, a divulgação aconteceu nesta quinta-feira. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Sonegação milionária da Globo começa a ser divulgada”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] SP gastará R$ 35 milhões com canhão de água e blindados antiprotesto

por Débora Melo

As ações da Polícia Militar do Estado de São Paulo no controle de manifestações vão contar com 14 veículos blindados, entre eles quatro caminhões equipados com canhões de água para dispersar multidões. O processo de licitação internacional, que foi aberto em dezembro e está em andamento, estima um gasto de até US$ 15 milhões com a frota, o equivalente a cerca de R$ 35 milhões.

Segundo a PM, cada veículo com jato de água deverá custar US$ 808.476 (R$ 1,8 milhão). Com capacidade para atingir pessoas que estejam a até 60 metros de distância, o canhão permitirá combinações de água com gás lacrimogêneo e tinta, que poderá ajudar na identificação posterior de manifestantes. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] SP gastará R$ 35 milhões com canhão de água e blindados antiprotesto”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Para Copa, governo compra 2.691 armas de balas de borracha. Gasto: R$ 30 milhões

por Rodrigo Mattos, do UOL

O governo federal comprou um total de 2.691 kits com armas de balas de borracha e munição para distribuir a policiais para combater protestos na Copa-2014. O investimento total é de R$ 30 milhões, e representa apenas uma parte do gasto com armas não-letais. Impedir que manifestações afetem o Mundial e seus torcedores é uma das prioridades da União na segurança do evento.

Desde o início do protestos da Copa das Confederações, a União começou a adquirir armamento não-letal, realizando três compras com a empresa Condor Tecnologias não-letais, com sede no Rio de Janeiro. A primeira leva de equipamentos foi fornecida sem licitação por conta da urgência da competição do ano passado. As outras duas licitações foram vencidas pela mesma empresa, que vende para o exterior.

No total, o governo federal já gastou R$ 49,5 milhões com armas não letais. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Para Copa, governo compra 2.691 armas de balas de borracha. Gasto: R$ 30 milhões”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Após mortes e R$ 669,5 mi, Arena da Amazônia será aberta neste domingo

Com 97,59% das obras concluídas e após quase quatro anos de construção e sucessivos adiamentos de entrega, o estádio da Copa do Mundo em Manaus será inaugurado com o jogo entre Nacional-AM e Remo-PA neste domingo (9). Localizada no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste da capital, no lugar do antigo estádio Vivaldo Lima (Vivaldão), foi erguida uma arena com aspectos de “cesto amazônico”. As obras custaram R$ 669,5 milhões aos cofres públicos, R$ 170 mil a mais do valor inicial, e também foram marcadas por problemas, impasses com a justiça e mortes de trabalhadores. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Após mortes e R$ 669,5 mi, Arena da Amazônia será aberta neste domingo”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Governo investe R$ 143 bilhões em mobilidade urbana

A presidente Dilma Rousseff disse hoje que o governo federal, em parceria com estados e municípios, está investindo R$ 143 bilhões em mobilidade urbana. Segundo a presidenta, a prioridade é o transporte sobre trilhos: são R$ 33 bilhões só do governo federal para construir metrôs em nove cidades brasileiras. “Nosso objetivo é ampliar e acelerar as obras, que vão tornar o transporte coletivo mais confortável, rápido e muito mais seguro e com um preço bem acessível”.  Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Governo investe R$ 143 bilhões em mobilidade urbana”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Governo federal e sedes da Copa do Mundo estimam gastos de R$ 1,5 bilhão na compra de equipamentos de segurança

Autoridades estão preocupadas com manifestações programadas e com reação exagerada da polícia. A ordem é que haja um trabalho sincronizado entre os órgãos de segurança para evitar complicações.

Um robô anti bomba guiado por controle remoto. Tanques com jatos d’água potentes para dispersar multidões. Pequenas aeronovas que captam e transmitem som e imagem aos centros de comando, além do arsenal já conhecido dos manifestantes: spray de pimenta, pistola de choque e granadas de efeito moral.

O governo federal e doze estados, que vão receber jogos da copa do mundo, estimam gastos de um bilhão e meio de reais com a compra de armas, reformas de estruturas e cursos. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Governo federal e sedes da Copa do Mundo estimam gastos de R$ 1,5 bilhão na compra de equipamentos de segurança”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Armas não letais, vagas de garagem e cursos: segurança da Copa já consumiu R$ 500 milhões

por Lúcio de Castro, da ESPN Brasil

“Estádios versus hospitais e escolas”. A discussão que tomou conta do Brasil desde que o país foi escolhido como sede de grandes eventos, e envolveu até Ronaldo Fenômeno, pode ganhar força e novos argumentos para os críticos dos gastos “Padrão Fifa”. É o que revelam os contratos assinados pela Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (SESGE), subordinada ao Ministério da Justiça, obtidos por esta reportagem. Os acordos mostram que os gastos federais com os grandes eventos vão muito além de estádios, passando por armamentos, cursos de inglês e vagas de garagem para seus diretores. O governo federal teve um gasto de quase quinhentos milhões de reais ( R$ 484.424.678,32 ) com a secretaria que cuida da segurança dos grandes eventos entre os anos de 2011 (quando foi criada) e 2013. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Armas não letais, vagas de garagem e cursos: segurança da Copa já consumiu R$ 500 milhões”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Após receber R$ 200 mi de verba da Copa para reformar hotel, empresa de Eike não garante entrega a tempo

por Vinícius Segalla, do UOL

O Hotel Glória,  no Rio de Janeiro, de propriedade da REX, do empresário Eike Batista, não estará com seus 231 quartos em operação durante a Copa do Mundo 2014. A REX tomou  empréstimo de R$ 200 milhões do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) em agosto de 2010 para reformar o hotel. Os recursos são da linha ProCopa Turismo do banco estatal, que deveria financiar exclusivamente obras de interesse para a Copa do Mundo. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Após receber R$ 200 mi de verba da Copa para reformar hotel, empresa de Eike não garante entrega a tempo”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Governo paga R$ 10 milhões a consultoria por ‘reposicionamento estratégico’ para Copa de 2014

por Aiuri Rebello

Faltando apenas um ano e meio para o início da Copa do Mundo de 2014, em junho do ano que vem, o Ministério do Esporte contratou, no final de dezembro do ano passado, mais uma consultoria, esta para ajudar a pasta no “reposicionamento estratégico” frente à organização do Mundial da Fifa (Federação Internacional de Futebol Associado). O CGEE (Centro de Gestão e Estudos Estratégicos) receberá R$ 9,8 milhões para subsidiar um “realinhamento das políticas públicas” do ministério para, além da Copa de 2014, a Copa das Confederações (que começa em 15 de junho) e para as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

O contrato, assinado em 23 de dezembro de 2012 sem licitação ou concorrência, possui 18 meses de duração e vai até 22 de junho de 2014. Ou seja, o estudo que irá ajudar o governo a realinhar suas ações para a realização da Copa de 2014 ficará pronto depois do início do Mundial. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Governo paga R$ 10 milhões a consultoria por ‘reposicionamento estratégico’ para Copa de 2014”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Governo vai autorizar R$ 394 mi para obras do Projeto São Francisco

do Terra

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, assina na segunda-feira, às 9h30, em Salgueiro (PE), uma ordem de serviço no valor de R$ 394,4 milhões para obras do Projeto São Francisco. Os recursos vão permitir o início das obras complementares da Meta 1N, composta por cinco lotes e pelo canal de aproximação.

A ordem de serviço contempla atividades de instalação de canteiro, mobilização imediata de trabalhadores, barragens, passarelas, pontes, canais e túnel. Esta meta tem por objetivo a captação do rio São Francisco no município de Cabrobó (PE) até o reservatório de Jati, no Ceará. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Governo vai autorizar R$ 394 mi para obras do Projeto São Francisco”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Crédito do BNDES bancará até R$ 5,37 bilhões do trem-bala

Por Venceslau Borlina Filho

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) aprovou as condições para financiamento do trem-bala que vai ligar Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro.

O projeto será financiado na modalidade “Project Finance” e terá participação máxima do banco de R$ 5,37 bilhões. A taxa de juro será de 1% ao ano, acrescida do custo financeiro calculado pela TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo) e “spread” de risco. O prazo para pagamento será de 30 anos. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Crédito do BNDES bancará até R$ 5,37 bilhões do trem-bala”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Após 20 anos, Prefeitura lança pacote bilionário de obras viárias em São Paulo

por Adriana Ferraz e Diego Zanchetta, do Estadão

Com duas décadas de atraso, a Prefeitura de São Paulo vai tirar do papel parte das obras de um novo plano viário para a zona sul, orçado em R$ 1,8 bilhão. Dividido em duas fases, o pacote inicial, que inclui a duplicação de algumas das mais congestionadas vias da capital, como M’Boi Mirim e Carlos Caldeira Filho, deve custar R$ 1 bilhão. Continue reading “[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] Após 20 anos, Prefeitura lança pacote bilionário de obras viárias em São Paulo”

[Não tem dinheiro pra tarifa zero?] BNDES libera financiamento de R$ 2,4 bilhões para nova fábrica da Fiat

BNDES aprovou financiamento para uma fábrica nova da Fiat em Pernambuco pelo módico valor de R$ 2,4 bilhões de reais. Se tudo ocorrer bem pros caras, só dessa fabriqueta de 3,3 milhões de metros quadrados, sairá uma quantia aí de 250 mil carros novos por ano nas ruas desse Brasil, garantindo “mobilidade urbana” para todos e todas, em especial à classe trabalhadora que poderá pagar uma prestação até a morte com imposto reduzido. Eba! Mas recursos pra tarifa zero e demais direitos aí não tem, é tabu, né?

@camarada_d