[Joinville] Exibição do documentário Impasse no Ielusc

por Movimento Passe Livre Joinville
No próximo sábado (02/07) às 14h ocorrerá no anfiteatro do Ielusc a mostra do vídeo-documentário “Impasse”. Todos estão convidados.

O documentário mostra as manifestações contra o aumento da tarifa de ônibus ocorridas em 2010 em Florianópolis e contextualiza um panorama geral da questão do transporte coletivo nos centros urbanos. Mais sobre o
documentário: http://www.impasse.com.br/.

Após a exibição do filme, o MPL vai fazer uma intervenção nas falas, durante o debate.

Retirado de http://mpljoinville.blogspot.com/2011/06/no-proximo-sabado-0207-as-14h-ocorrera.html

MPL Joinville organiza debates públicos sobre mobilidade urbana

O Movimento Passe Livre de Joinville tem organizado rodadas de debates sobre mobilidade urbana. As atividades buscam fundamentar na prática e na teoria, do ponto de vista do movimento social, a importância de um transporte público e gratuito. A participação é aberta a todos interessados que desejam aprofundar a luta pela mudança da lógica do transporte coletivo. A primeira rodada de debate abordou a tarifa zero e a última foi sobre a questão tributária e o transporte coletivo. O ato de ir além dos importantes debates nas ruas da cidade é uma demonstração dos caminhos adotados pelo coletivo local do MPL Joinville. Segue uma breve conversa com um integrante do coletivo.

O MPL Joinville está ampliando suas pautas de discussões. Qual foi o debate do último final de semana?

A idéia dos debates é suprir as necessidades teóricas do movimento. Normalmente as “reuniões gerais” do movimento acabam sendo muito deliberativas, pois temos uma série de atividades acontecendo. Então nós criamos essa outra “esfera” de discussão dentro do movimento que é mais teórica, mas está diretamente ligada aos nossos problemas práticos. Continue reading “MPL Joinville organiza debates públicos sobre mobilidade urbana”

[Joinville] Debate de formação – direito à cidade

Dia 12 de março, no CDH, das 15h às 17h, irá acontecer o Debate de Formação promovido pelo MPL, com o tema Direito à Cidade. Todos podem participar, basta apenas ler os textos que vão ser discutidos no encontro: A liberdade da Cidade – David Harvey e Direito à Cidade – Mobilidade Urbana e Tarifa Zero – Diego A. Diehl / Greicy Rosa / Victor A. Mazura.

Abaixo, o link para o download dos textos:
http://www.mediafire.com/?fcjw6mdgbds7r4y

Retirado de http://mpljoinville.blogspot.com/2011/03/debate-de-formacao-direito-cidade.html

Reunião de novos membros do Movimento Passe Livre de Joinville

O Movimento Passe Livre Joinville realizará a segunda reunião de novos membros do ano nesse sábado (12/02), às 10h, no Centro de Direitos Humanos (r. Plácido Olímpio de Oliveira, 660, Bucarein).
A reunião de novos membros serve para explicar os princípios básicos do movimento, como funciona sua estruturação interna e quais são as lutas que o MPL está envolvido. É fundamental que todos que queiram participar da luta por transporte e do MPL participem dessa reunião. Continue reading “Reunião de novos membros do Movimento Passe Livre de Joinville”

Quarta-feira! Manifestação contra aumento de tarifa em Joinville.

Divulgue para seus amigos, vizinhos e parentes; divulgue o cartaz nas redes sociais, no orkut, no twitter e nos blogs. Clique aqui e veja como ajudar.

Vamos lutar contra o aumento da tarifa e pela desmercantilização do transporte coletivo! Por um transporte fora da inciativa privada, fora do controle da Gidion/Transtusa, com participação popular e que seja encarado como direito e não como mercadoria.

Em frente à prefeitura municipal, às 10h, quarta-feira (19/01) – manifestação contra o aumento da tarifa.

Mais em: NoZarcao

Retirado de http://mpljoinville.blogspot.com/

Entrevista com o MPL sobre o aumento da tarifa de ônibus em janeiro

Breve entrevista que o militante André “Beavis” cedeu ao jornalista Jacson Almeida, da Gazeta de Joinville:

Já conversaram com o Carlito?
Nesse momento não, mas nós já conversamos com ele e com o IPPUJ em diversos outros momentos e eles sabem muito bem, assim como toda população joinvillense, que o movimento é completamente contra qualquer aumento na já elevada tarifa do ônibus. Outra coisa que vale ser colocado, é que o Carlito não conversou com ninguém da sociedade civil, nem dos movimentos sociais da cidade para saber o que achávamos do aumento. Ele só conversou com os empresários das empresas de ônibus.

Haverá pressão para não aumentarem?
Sim, nós do MPL estamos nos posicionando contra o pedido de aumento, e começando um processo de mobilização das pessoas para lutar com o (possível) aumento.

Acham que é justo a tarifa?
Você acharia justo pagar R$ 2,30 para tomar uma injeção contra a Gripe A, pelo Sistema Único de Saúde (SUS)? Ou acharia justo pagar R$ 2,30 por cada dia de aula em uma escola pública? Ou ainda pagar R$ 2,30 para brincar em alguma praça pública da cidade? O fato não é se a tarifa é justa ou não, porque ela esta cara ou não. O grande ‘x’ da questão é: porque se paga por um serviço público e para os demais serviços não se paga? Ou seja, eles são pagos de forma indireta, através dos impostos que a prefeitura arrecada. No nosso ponto de vista qualquer tarifa cobrada no transporte coletivo é injusta.

Retirado de http://mpljoinville.blogspot.com/2010/12/entrevista-com-o-mpl-sobre-o-aumento-da.html?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

[Joinville] A construção de uma ideia

por Bruno Isidoro Pereira*

Percebi que a organização do MPL ia além de participar de atos em ocasião de aumento. Que ali, na verdade, estava sendo discutida uma proposta de transporte público para todos

Eram aproximadamente 19h do dia 9 de março de 2010. Joinville completava 159 anos de fundação e, como de costume, acontecia o desfile do aniversário da cidade. Na Avenida José Vieira uma fila enorme com várias entidades que participariam do evento. Entre elas, um grupo de estudantes e trabalhadores com panos tapando a boca e flores que seriam distribuídas ao público. Eles criticavam a postura “não democrática” do atual prefeito, por não terem o direito de se manifestar em frente ao palanque das autoridades. Do momento em que entraram no desfile até o final da avenida, seriam aproximadamente 850 metros de protesto. Enquanto caminhavam pela pista, aplausos ecoavam pelas ruas da região. Pouco se ouviu da leitura da carta que estava sendo declarada por um militante através do megafone e repetida pelos manifestantes. As palmas e gritos de parabenização abafavam a voz do “garoto” e o eco que o seguia. O prefeito, assim como outras autoridades, aplaudia também – ao menos tentava mostrar ao público, apesar das constantes ações de desrespeito, um apoio aos movimentos sociais. Um desses grupos, que há tempo fora vaiado e tratado como organizador de ideias ilegais, estava a poucos dias de completar seu quinto ano de existência em Joinville. Movimento jovem, mas que carregava – e ainda carrega – uma grande carga de lutas e debates, e que saiu do desprezo ao respeito. Continue reading “[Joinville] A construção de uma ideia”