A hora de se inspirar nos jovens e virar gente grande

Trecho do texto “Vamos precisar de um balde maior”, de Eliane Brum:

“Agora que as figuras paternas e maternas ruíram – e a gente tem certeza disso quando, diante da catástrofe em curso, elas mandam rezar para um Pai maior ou invocam São Pedro – seria uma boa hora para virar gente grande. E recuperar a amplidão da política, como nos lembraram os manifestantes de 2013. E continua a nos lembrar o Movimento Passe Livre em 2015, com os protestos pela tarifa zero. Precisamos ser eternamente gratos a esses jovens tão jovens, porque têm sido eles os verdadeiros adultos, no sentido de apontar que o rei está nu (e perdido) e somos nós que temos de assumir a responsabilidade de pensar a cidade. Cada vez que eles vão para as ruas contra o aumento da tarifa do transporte público, o que fazem é uma denúncia profunda do modelo desastroso de ocupação urbana e da opção criminosa pelo transporte privado e individual. Lembram-nos de que, sem a liberdade de ir e vir, não somos nada além de coisas. São eles que se movem diante da paralisia alienada dos mais velhos – e a experiência de literalmente se mover nas manifestações, por ruas de uma cidade que não se move, é de uma enorme força simbólica.”

O Movimento Passe Livre

mpllowy

Por Michael Löwy.

Como todos sabem, foi a luta do Movimento Passe Livre (MPL), movimento a favor dos transportes públicos gratuitos e mobilizado contra o aumento da passagem do ônibus, que desencadeou a ampla e impressionante mobilização popular no Brasil em junho passado, colocando centenas de milhares de pessoas, se não milhões, nas ruas das principais cidades do país. Quais lições podemos tirar dessa experiência e qual é o alcance social, ecológico e político da luta pelo transporte gratuito? Continue reading “O Movimento Passe Livre”

[MPL história] Resoluções tiradas na Plenária Nacional pelo Passe Livre – 29 de janeiro de 2005

Resoluções aprovadas no dia 29 de janeiro, na Plenária Nacional pelo Passe-Livre, realizada no espaço Caracol Intergalactika durante a quinta edição do Fórum Social Mundial.

Sobre princípios gerais

O Movimento pelo Passe Livre é um movimento autônomo, independente e apartidário, mas não anti-partidário. Nossa disposição é de Frente Única, mas com os setores reconhecidamente dispostos à luta pelo Passe-Livre estudantil e pelas nossas perspectivas estratégicas. Os documentos assinados pelo Movimento devem conter o nome Movimento pelo Passe-Livre, evitando, assim, as disputas de projeção de partidos, entidades e organizações. Continue reading “[MPL história] Resoluções tiradas na Plenária Nacional pelo Passe Livre – 29 de janeiro de 2005”

[MPL história] Relato sobre a Plenária Nacional pelo Passe Livre

por Marcelo Pomar

Plenária Nacional pelo Passe Livre
29 de janeiro de 2005
Porto Alegre – RS

A Plenária realizada em Porto Alegre foi um passo decisivo rumo a construção de um movimento nacional, amplo, de Frente Única, pelo Passe Livre estudantil. As características desse movimento, o caráter desta Frente Única, e a extensão dessa luta guardam em si potencialidades grandiosas em relação à construção do movimento social nos centros urbanos desse Brasil.

As condições objetivas em relação ao transporte coletivo urbano na maioria das cidades são bastante deploráveis, e guardam relação direta com o tipo de concepção que vigora, em geral, acerca da natureza e da forma de funcionamento do transporte. O controle da iniciativa privada em um setor essencial à atividade plena de uma determinada sociedade, o peso do lucro dentro dessa concepção, e a quem se dirige esse serviço, levam com que o transporte coletivo urbano seja um dos elementos de maior relevância no orçamento familiar no Brasil, segundo estudos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) . Continue reading “[MPL história] Relato sobre a Plenária Nacional pelo Passe Livre”

[MPL história] Plenária Nacional do Movimento pelo Passe Livre

Texto produzido pelo MPL Floripa para convocar campanhas, coletivos e indivíduos à plenária de fundação do Movimento Passe Livre, concretizada no dia 29 de janeiro de 2005, no Fórum Social Mundial em Porto Alegre. Publicado no dia 14 de janeiro de 2005 no Centro de Mídia Independente.

CONVOCAÇÃO. PLENÁRIA NACIONAL DO PASSE-LIVRE. RUMO A CONSTRUÇÃO DE UM MOVIMENTO NACIONAL PELO PASSE-LIVRE

O ano de 2004 entrou para história da juventude brasileira como um ano de lutas, de resistência e imposição das suas necessidades concretas frente ao Estado e ao Grande Capital. Foi na esfera do Direito Fundamental ao acesso à educação que explodiram, em vários rincões do país, movimentos que sublevaram a tranqüilidade de “pacatas” cidades onde o refluxo das mobilizações juvenis abriu caminho para a exploração máxima dos jovens e de seus pais trabalhadores, principalmente através de um setor considerado historicamente estratégico para o desenvolvimento urbano e econômico das grandes cidades: o transporte urbano coletivo.

Continue reading “[MPL história] Plenária Nacional do Movimento pelo Passe Livre”

Nove anos da fundação do MPL nacional

Há 9 anos, coletivos que lutavam contra os problemas do transporte coletivo em suas cidades se encontraram em uma plenário no Fórum Social Mundial,em Porto Alegre. Em um dia de debates, esses coletivos perceberam não só as semelhanças de seus problemas, mas também de suas práticas políticas. Assim nascia a federação nacional do Movimento Passe Livre – um movimento social autônomo, horizontal, independente e apartidário – que, ao longo de todo esse tempo, tocou diversas lutas por um transporte efetivamente público em todo o Brasil.

Toda força para quem luta por uma vida sem catracas!

[Cobertura da plenária no Centro de Mídia Independente (CMI): http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2005/02/306121.shtml]

Retirado de http://saopaulo.mpl.org.br/2014/01/29/nove-anos-da-fundacao-do-mpl-nacional/

 

Ele ajudou a fundar o Movimento Passe Livre, entrevista com Marcelo Pomar

por Coletivo Maria Tonha

Aos 19 minutos e 23 segundos de “Impasse”, documentário sobre as lutas contra o aumento da tarifa em Florianópolis, há uma cena que tem lugar no Fórum Social Mundial de 2005, ocorrido em Porto Alegre. Nela, Marcelo Pomar aparece segurando um microfone e lendo uma carta de princípios de uma organização “apartidária, mas não anti-partidária”. Era a plenária de fundação do Movimento Passe Livre, o MPL.

Oito anos mais tarde, o MPL vive seu momento de maior fama. Isso graças ao seu papel indutor nos protestos contra o aumento da tarifa de transporte público em São Paulo, que posteriormente acabaram se desdobrando em protestos massivos por todo o Brasil.

Já Marcelo Pomar, hoje com 31 anos, graduado em História pela Udesc e professor de xadrez, não está mais no dia a dia do MPL por conta do atual trabalho – é assessor de uma parlamentar na Assembleia Legislativa de Santa Catarina – mas segue sendo um dos principais quadros teóricos do movimento. Já falou no TEDxFloripa, em 2011, em apresentação intitulada “Por uma vida sem catracas”. No último dia 10 de julho, discursou no plenário da Câmara, em Brasília, em que comentou os recentes protestos que acometeram o país, além também de ter discorrido sobre o projeto Tarifa Zero.

O coletivo Maria Tonha realizou uma longa entrevista com Marcelo para falar sobre a fundação do MPL, as Jornadas de Junho e a Tarifa Zero. Continue reading “Ele ajudou a fundar o Movimento Passe Livre, entrevista com Marcelo Pomar”

Resoluções do I Encontro Nacional pelo Passe Livre, Florianopolis, julho de 2004

Manifesto do Encontro Nacional do Passe Livre

Uma faísca está incendiando os corações e mentes dos estudantes nos pontos mais distintos deste país: é a Campanha pelo Passe Livre. Esta mesma faísca ameaça por fogo em ônibus, ruas, câmaras, prefeituras etc. As razões para a força deste movimento provêm da necessidade objetiva de uma população que sob as condições mais arcaicas de organização social buscam estabelecer os limites da sua própria exploração. O direito à educação é o princípio inalienável destes jovens que tomam as cidades em luta contra o sistema de transporte. Continue reading “Resoluções do I Encontro Nacional pelo Passe Livre, Florianopolis, julho de 2004”

Os tempos de junho de 2013

Acompanhei nos jornais e na TV a cobertura das manifestações do MPL e outros movimentos, a propósito do aumento das tarifas de transporte coletivo, da reivindicação de subsídios e da tarifa zero.

Particularmente li no Estadão de domingo matéria sobre as manifestações, uma mini entrevista com Luiza Erundina e, ontem, a longa entrevista do Haddad.

Na matéria de domingo no Estadão chamou-me a atenção um trecho que diz: ” Marcelo disse que não queremos sentar para negociar etc” .

Fazendo uma retrospectiva de tudo que li e, ouvi , pensei o seguinte: Continue reading “Os tempos de junho de 2013”

Oito anos de Movimento Passe Livre

Conforme lembrado pelo perfil do MPL São Paulo no Facebook:

Em 29 de janeiro de 2005, no V Fórum Social Mundial, foi realizada a “Plenária Nacional pelo Passe Livre”, reunindo militantes que em todo país se organizavam para lutar pelo passe livre estudantil, inspirados pela experiência da Revolta do Buzu (Salvador, 2003) e pelas conquistas da Revolta da Catraca (Florianópolis, 2004). Ali foi fundado o Movimento Passe Livre (MPL): uma federação nacional de coletivos municipais que, sob os princípios da autonomia, apartidarismo, independência e horizontalidade, lutam por um transporte público sem catracas.

Ao longo dos anos, o MPL abandonou sua reivindicação inicial – o passe livre só para estudantes -, e passou a defender um novo modelo para o sistema de transportes como um todo: o fim da cobrança de tarifa (“Tarifa Zero”) e o controle do sistema pelo poder público, com participação popular.

Oito anos depois, a luta continua!

leia: http://tarifazero.org/http://passapalavra.info/?p=46384 |http://revoltadacatraca.wordpress.com/
assista: http://vimeo.com/50301453 |http://www.youtube.com/watch?v=K4vK_w4_OEQ |http://www.youtube.com/watch?v=cjce9zmIxtc

Cobertura do evento no Centro de Mídia Independente: http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2005/02/306121.shtml