[Cronologia das políticas de transporte no governo Erundina] Denúncias sobre precarização da empresa pública de transporte

patarra

Sobre esta Cronologia das políticas de transporte no governo Erundina

Dossiê Jânio Quadros: crime, corrupção e caso de polícia

10 de abril de 1989 – Luiza Erundina divulga o Dossiê sobre a administração Jânio Quadros. Em 65 páginas, o documento revela descalabros administrativos e dezenas de irregularidades. Um caso de polícia. A apresentação do dossiê é assinada pela prefeita: Continue reading “[Cronologia das políticas de transporte no governo Erundina] Denúncias sobre precarização da empresa pública de transporte”

[Cronologia das políticas de transporte no governo Erundina] Realizações dos primeiros 100 dias

patarra

Sobre esta Cronologia das políticas de transporte no governo Erundina

9 de abril de 1989 – O documento de prestação de contas dos 100 dias do governo Luiza Erundina lista realizações da nova administração. Algumas delas:

– na área da CMTC, passou-se a privilegiar a retífica de motores nas garagens da companhia. Descobriu-se que a vida útil do motor retificado por empresas particulares variava de 27 mil a 120 mil quilômetros, contra os 150 mil quilômetros obtidos nas oficinas da CMTC. Em 100 dias, a CMTC colocou nas ruas 322 ônibus que estavam recolhidos nas garagens por falta de peças e manutenção. Os chamados chiqueirinhos foram retirados dos ônibus da cidade. A CMTC comprou 7000 pneus com desconto de 40% em relação ao preço de mercado, acabando com o problema de escassez nos estoques que, no primeiro dia da atual administração, possuiam um (sic) pneu de reposição;

– ainda na área de transportes, a Prefeitura reverteu o processo de extinção da CET, iniciado por Jânio Quadros, e decidiu reavivar a empresa que há 13 anos vinha executando serviços essenciais para a cidade, no setor de engenharia de tráfego e trânsito.

[São Paulo] Tatto se desculpa e admite rever cortes em linhas de ônibus, ‘se for preciso’

por Rodrigo Gomes

Secretário de Transportes também se comprometeu a não mudar nenhuma nova linha sem diálogo com a população e recebeu ‘Prêmio Catraca’ do Movimento Passe Livre

O secretário Municipal de Transportes da capital paulista, Jilmar Tatto, se comprometeu na noite de ontem (20) a receber comissões de moradores de regiões que tiveram alterações em linhas de ônibus, como extinção ou secção. Em resposta ao convite do Movimento Passe Livre (MPL), Tatto foi à frente do prédio da prefeitura de São Paulo, onde ouviu as reclamações de usuários de transporte. Cerca de 200 pessoas participavam do ato. “Vamos dialogar na próxima semana e ver o que é possível fazer. Se precisar voltar linha, vai voltar”, afirmou. Continue reading “[São Paulo] Tatto se desculpa e admite rever cortes em linhas de ônibus, ‘se for preciso’”

[São Paulo] Debate aberto sobre os Cortes de Linhas com o secretário de transportes

Em toda cidade, a SPTrans vem efetuando uma série de cortes de linhas de ônibus. Longe de serem casos isolados, os cortes fazem parte de uma política de “racionalização” do sistema que só serve para encher o bolso dos empresários, às custas do sofrimento da população com ônibus mais lotados e maior tempo de viagem.

Em resposta aos protestos contra os cortes de linha que aconteceram em vários bairros da cidade, em fins de 2013 o Secretário Municipal de Transportes, Jilmar Tatto, afirmou que não é verdade que os cortes de linha não favorecem os empresários e convidou os manifestantes para debater: “eles estão errados do ponto de vista do conceito. Esse debate eu faço com eles a hora que eles quiserem, não tem problema.” (fonte: https://tinyurl.com/pw8uy48)

Ora, se o Secretário quer mesmo debater a qualquer hora, convidamos ele para discutir isso com a população abertamente no dia 20/02, quinta-feira, às 18h em frente à Prefeitura.

A linha de ônibus que você pegava foi cortada? Alguém consultou os passageiros antes? Você sabe o motivo? Quem ganha com os cortes de linhas?

Venha ao debate e faça essas perguntas e todas as outras que você quer saber diretamente com Secretário de Transportes, que diz estar aberto para explicar.

Página do evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/489572097820669/493544524090093/?notif_t=plan_mall_activity

O fracasso do modelo privado de transporte coletivo em Joinville – por um transporte público

por Hernandez Vivan

O transporte coletivo de modelo privado fracassou em Joinville – e poderíamos estender, grosso modo, a mesma afirmação para o restante do Brasil. Essa é uma afirmação forte, certamente, mas ainda sim não se trata de exagero ou desvio retórico. Hoje o transporte coletivo tem uma qualidade ruim, tarifa cara e é incapaz de agregar mais passageiros, perdendo usuários para carros e motos. É necessário demonstrar esse fracasso, pois assim poderemos pensar para além desse modelo privado. O texto que segue é uma tentativa disso. O problema de fundo é a licitação do transporte coletivo anunciada pelo IPPUJ. Queremos pensar uma alternativa de transporte que não seja apenas a mera legalização das atuais empresas privadas – o que aparentemente se avizinha nos planos do IPPUJ. Exploração do transporte ilegal e sem licitação é tão boa – ou melhor, tão ruim – quanto exploração legalizada e licitada. Continue reading “O fracasso do modelo privado de transporte coletivo em Joinville – por um transporte público”

[Cuiabá] Empresas querem aumentar a passagem de coletivo

por Euziany Teodoro

Os proprietários de empresas do transporte coletivo de Cuiabá e Várzea Grande já estão se articulando no sentido de reinvindicar um novo reajuste no preço da passagem de ônibus nas duas cidades. O setor já enviou às prefeituras das duas cidades, há quase um mês, uma planilha de gastos para justificar um novo aumento, que deve acontecer ainda neste ano. Continue reading “[Cuiabá] Empresas querem aumentar a passagem de coletivo”

Metrô de SP tem sua pior avaliação, diz Datafolha

por Evandero Spinelli

A ampliação do número de linhas e estações vem trazendo cada vez mais gente para o metrô de São Paulo. Ao mesmo tempo, o sistema vem apresentando constantes falhas, causando transtornos aos usuários, o que se reflete na avaliação do serviço.

Pesquisa Datafolha revela que nunca os paulistanos tiveram avaliação tão ruim do metrô, meio de transporte adotado por 35% dos moradores, maior taxa da história. Continue reading “Metrô de SP tem sua pior avaliação, diz Datafolha”

[MT] Vereadores aprovam CPI para investigar transporte coletivo em Sorriso

Os vereadores sorrisenses aprovaram, por unanimidade, na sessão de ontem à noite, requerimento que pede a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o cumprimento da concessão dos serviços de transporte coletivo urbano de Sorriso. O pedido foi assinado pelo presidente do Poder Legislativo, Luiz Fabio Marchioro (PDT), e os vereadores Marilda Savi (PSB), Elias Maciel (PSB) e Jane Delalibera (PR). Continue reading “[MT] Vereadores aprovam CPI para investigar transporte coletivo em Sorriso”

Dos direitos de ir e vir

por Fábio Brüggemann

Seminários, congressos, debates e artigos têm refletido, com maior ou menor profundidade, um dilema das cidades maiores: até quando o “poder” andar de automóvel pode se sobrepor ao “direito” de ir e vir da maioria? Quase sempre, chega-se à conclusão de que não há mais sentido o uso intensivo de veículos pessoais nos grandes centros. Uma pesquisa empírica feita em plena Avenida Paulista, em São Paulo, planejou uma espécie de corrida maluca entre um carro e um pedestre. Ambos percorreram todo o seu trajeto num horário crítico, e o automóvel chegou apenas cinco minutos antes do pedestre. Continue reading “Dos direitos de ir e vir”

Pelo direito de ir e vir na cidade: mobilidade urbana e inclusão social em Cidade Praia – Natal/RN

por Juciara Conceição de Freitas Assunção e Maria Cristina Cavalcanti Araújo

Baixe e leia!

Para a população residente  nas áreas periféricas da cidade cabe se deslocar para o centro de produção da cidade  através de transporte coletivo, que, apesar de ser considerado como serviço público, tem  que ser pago por aqueles que dele necessita.

RESUMO
Este trabalho tem como tema o fenômeno da mobilidade urbana e sua importância para a inclusão social na sociedade contemporânea. Tem como referência de análise a localidade de Cidade Praia, situada no bairro Lagoa Azul, Natal – RN. Continue reading “Pelo direito de ir e vir na cidade: mobilidade urbana e inclusão social em Cidade Praia – Natal/RN”