Robsoul – Descatraca



Mó goela tio
E a condução tá 3 conto
E daqui a pouco
Vai ter taxa nos pontos
E quase capotou
O buso que lotou
E se quebrar quem paga
É o motorista e o cobrador
A exploração é geral
A condição é mil grau
Pra nós navio negreiro
Pro patrão uma nau
Só pensam no lucro
Bagulho absurdo
Pagar pra trabalhar
Situação que tá o cúmulo
O preço da passagem
Tira o direito à cidade
Pra nós é cárcere
Na visão deles, vantagem
Sem teatro
Casas culturais, parques
Ilhado na quebrada
Sem universidade
Fala prucê, patrão
Seu plano faiô
A pista travô
E as catraca vuô
Cê viu que coisa linda
Tem o povo na rua
Contra sua catraca
E a sua ditadura
Polícia é pedra no sapato
E eles vêm de bomba
Só que o povo é maioria
E eles temem a sombra

Pula a catraca
Chuta a catraca
Descatraca

Quando a gente se organiza
Eu sei que cê nem dorme
Não come, se caga
E o medo te consome
Lá vem bomba
É… Cê tá no pano dos covardes
Só que não vai resolver
Nós tamo em toda parte
Tamo no sol, no relento
Nas quebra, no centro
Com as faixa marchando
E você tremendo
Ganância
Má organização da cidade
Foda-se você
E sua contabilidade
Nem vem fazer discurso
Que a nossa parte é tudo
Viemos pra vencer
E lutamos pelo justo
Fato estranho, hei…
A lotação tá sem banco
Engraçado é o motorista
Que se acha o dono
Sem FGTS
Nem tempo de casa
Não percebeu
Que essa cooperativa é falsa
Se contenta com o resto
Atravessa os protesto
Coroinha do patrão
Virou testa de ferro

Pula a catraca
Chuta a catraca
Descatraca

Rumo à tarifa zero

por Daniel Guimarães, Graziela Kunsch, Mariana Toledo e Luiza Mandetta

Há pouco, escrevemos sobre os motivos que nos levaram às ruas. O aumento de R$ 0,20 nas tarifas acentuaria a exclusão social provocada por um modelo de gestão do transporte baseado nas concessões privadas e na cobrança de tarifa.

Após duas semanas de luta, a população de São Paulo revogou o aumento. Resistimos à desqualificação dos meios de comunicação, bombas, balas e prisões arbitrárias.

Isso não fugiu à regra do tratamento que o Estado dá aos movimentos sociais. É importante que o Judiciário reconheça a ilegalidade das acusações que pesam sobre alguns dos detidos, entre elas a de formação de quadrilha. E que o Ministério Público reconheça a arbitrariedade da polícia e se recuse a oferecer denúncias contra manifestantes, evitando processos criminais.

Foi uma vitória das ruas, de esquerda e pedagógica, que ensinou que a população organizada pode mudar os rumos de sua cidade e, por consequência, de sua vida. Tarifas foram reduzidas em quase 50 cidades, sendo mais de dez capitais. Há lutas em andamento, e o debate sobre a tarifa zero está em pauta. Continue reading “Rumo à tarifa zero”

‘MPL se coloca dentro do campo da esquerda no processo político’

por Gabriel Brito e Paulo Silva Junior

Indiscutível impulsionador da explosão de protestos pelo país, o Movimento Passe Livre (MPL) agora se depara com uma exposição inédita, chegando até ao próprio gabinete da presidência da República. Com a chuva de pautas que se somaram às reivindicações em torno do transporte coletivo, o próximo momento aparenta ser de reflexão e reorganização das lutas que eclodiram em meio a Copa das Confederações da FIFA.

Diante disso, o Correio da Cidadania, em parceria com a webrádio Central 3, entrevistou Daniel Guimarães, integrante do movimento, com vistas também a debater um posicionamento político mais profundo, uma vez que diversas questões sociais, finalmente, dominaram a ordem do dia. Na sequência, virão entrevistas com ativistas de outros movimentos sociais de viés progressista. Continue reading “‘MPL se coloca dentro do campo da esquerda no processo político’”

A luta por transporte é muita coisa!

Uma menina me perguntou no Facebook por que o Movimento Passe Livre, nas palavras dela, “exclui outras pautas”. Segue a minha resposta para ela:
Antes, esclareço que eu só posso falar por mim, o movimento são muitas pessoas. Dito isto, a luta imediata que me interessa é a revogação do aumento. Entenda que isso já é muita coisa! O transporte deve ser compreendido como um direito fundamental, que inclusive conecta/dá acesso a muitos outros direitos. No Brasil 37 milhões de pessoas estão excluídas do transporte chamado “público” e consequentemente excluídas das escolas “públicas” e dos hospitais “públicos” porque não podem pagar os ônibus para chegar a esses espaços. O mesmo vale para centros culturais gratuitos, parques abertos, restaurantes populares… Assim, a luta por transporte é também luta por educação, por saúde, por cultura, por diversão… A economia no gasto do transporte aumentaria a verba para as famílias comprarem alimentos… Uma outra cidade e um outro país necessariamente passam por uma mudança radical na rede de transporte. Vamos dar um passo de cada vez. A grande imprensa e os alguns partidos políticos conservadores querem dispersar a luta, não vamos deixar isso acontecer! Dar um passo de cada vez não exclui outras pautas que as pessoas considerarem relevantes, mas nesse momento o que “está pegando”, não apenas em São Paulo mas também em várias outras cidades brasileiras, é a luta pelo transporte como um direito!

Os pontos objetivos da luta

1. O movimento se iniciou centralmente na luta por reduzir a tarifa dos transportes coletivos, e subsidiariamente pela tarifa zero e direito a cidade. São as bandeiras do MPL, que são construídas há uma década, com manifestações maiores e menores ao longo desses anos.

2. A repressão brutal da PM de São Paulo, na noite de 13 de junho, com centenas de feridos, detidos, e espancamentos covardes causou uma comoção nacional e internacional, e levou as manifestações a uma dimensão jamais antes vista para o tema de mobilidade urbana.

3. A grande mídia brasileira, que é monopolista, e que não recebeu do governo federal o enfrentamento necessário para sua regulação na perspectiva da democratização, e que tem interesses imbricados com a direita reacionária, vendida e subserviente do Brasil, num processo de manipulação vil, tentou transformar a pauta do movimento na sua própria agenda política.

4. Isso não é novidade. Vale lembrar que em 1984, num dos comícios decisivos da Campanha das Diretas Já na Praça da Sé, o JN da Globo anunciava que as pessoas estavam ali reunidas para festejar o aniversário de São Paulo. Continue reading “Os pontos objetivos da luta”

Cidades anunciam redução de tarifas após onda de protestos

por Pragmatismo Político

Saiba quais cidades brasileiras anunciaram a redução das tarifas após protestos contra os preços abusivos do transporte público

Prefeituras municipais anunciam redução das tarifas de transporte público após onda de protestos e isenção de impostos. Confira abaixo quais cidades já se posicionaram. Continue reading “Cidades anunciam redução de tarifas após onda de protestos”

Estamos escrevendo a História!

Carregamos um mundo novo em nossos corações, que cresce a cada momento. Ele está crescendo neste instante […].
Buenaventura Durruti

Depois de passar os últimos dias em São Paulo, volto a Florianópolis com todos os pensamentos tomados pelo tema que tem monopolizado as conversas na cidade: as manifestações do Movimento Passe Livre. Não sei exatamente se foi por escolha ou por imposição da vida (talvez um misto dos dois) que deixei São Paulo para morar na capital catarinense, mas a verdade é que apesar dos mais de 5 anos e meio que se passaram, nunca rompi os laços políticos e afetivos que me ligam a SP, que se encontram mais fortes do que nunca por conta do momento político que atravessa a cidade.

Continue reading “Estamos escrevendo a História!”